0
A persistência do racismo na sociedade brasileira

aberto 1 Respostas 1695 Visualizações Redação
Desde o período colonial, quando os negros começaram a chegar ao Brasil, começou a exploração destes em território brasileiro. Tratados como animais e/ou objetos, foram vítimas de racismo, ódio, ignorância e intolerância. Infelizmente, esses sentimentos ainda existem em uma parte da sociedade brasileira que, ironicamente, possui uma população predominantemente negra.

Em primeiro plano, é válido analisar que a cor não é o que define a raça de um ser, visto que, o ser humano pertence a apenas uma raça independente da cor que ele é. Porém, pela ignorância de uma parte da população, criou-se erroneamente uma distinção entre negros e brancos devido a seus passados históricos. Mesmo com a assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel em 1888, os afrodescendentes não conseguiram ter os mesmos direitos que os brancos, uma vez que, por ter um passado escravizado, a inserção destes na sociedade era dificultada, levando a estes uma vida curta, onde malmente existiam alimentação, saneamento básico e saúde. Algumas dessas consequências perduram até os dias de hoje.

Entretanto, o racismo tem sido assunto recorrente em jornais do mundo inteiro. Isso se deve ao fato de que, com a criação das redes sociais e a garantia do anonimato, ficou mais fácil de exercer um papel de ignorante e expor seu preconceito de forma que as consequências não cheguem às pessoas que o fizeram. Maria Júlia, negra e jornalista, que ao apresentar informações sobre o clima, sofreu, instantaneamente, comentários agressivos através das redes sociais. Esse fato mostra que o preconceito ainda existe e que não é só o negro, pobre da periferia que sofre e sim todos.

Fica claro, portanto, que o preconceito existe e que, infelizmente, faz parte do dia a dia do brasileiro. Segundo Einstein, é mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito. Ele estava correto, uma vez que esse racismo existe há mais de meio milênio. Porém, é importante o governo, em parceria com as mídias sociais, continuarem investindo em campanhas publicitárias que influenciem toda a sociedade a entender que a raça é apenas uma, que é a humana, de forma a inserir o indivíduo na sociedade.

Entre ou cadastre-se para responder esta pergunta.

1 Resposta

0
Fico bom eu gostei
respondida 21 Abr, 2016 por Isabella Vianini (30 pontos)
...